GUIA INSS 2019 → SAIBA COMO REALIZAR O CÁLCULO

Trabalhadores que não são contratados pelo regime CLT e que desejam contribuir com a Providência deverão imprimir o Guia INSS 2019 para realizar a contribuição mensal. Quem trabalha de carteira assinada contribui diretamente todos os meses, pois a alíquota do INSS é descontada assim que o pagamento é depositado na conta do trabalhador.

Prestadores de serviços, autônomos e profissionais liberais que desejam contribuir, por sua vez, deverão preencher a Guia da Providência Social. Essa opção também vale para empregadas domésticas, donas de casa e desempregados.

Contudo, antes de preencher a Guia INSS, é preciso seguir as nossas dicas para não errar nesse momento. O procedimento exige cuidado e bastante atenção para não inserir nenhuma informação equivocadamente. Saiba mais!

Guia INSS 2019

A contribuição para a Previdência Social é uma ação realizada por trabalhadores (geralmente de forma automática) que desejam garantir direitos como possibilidade de se aposentar por tempo de serviço, receber auxílio em caso de doenças, acidentes etc. Se uma pessoa é contratada por uma empresa, então é a organização quem faz a contribuição em nome do trabalhador.

Por outro lado, para quem não trabalha de carteira assinada, como é o caso de milhões de trabalhadores brasileiros, e deseja contribuir com a Previdência será necessário preencher o Guia para realizar o pagamento da contribuição.

GUIA INSS 2019

O Guia da Previdência Social é um documento emitido por autônomos e profissionais liberais que desejam contribuir com a tabela INSS 2019. O Guia pode ser preenchido através da internet, no site da Previdência, ou em um dos postos de atendimento do INSS de maneira manual.

Por isso é importante ter atenção ao realizar o preenchimento, pois caso o contribuinte inserir informações erradas será um pouco burocrático realizar alterações no futuro.

O valor a ser pago pelos contribuintes vai depender exclusivamente de sua faixa salarial. No site da Previdência Social será possível ver quanto de alíquota é cobrado de acordo com o salário recebido.

Cálculo do Guia INSS 2019

Para saber exatamente quanto deverá ser pago na Guia INSS, os contribuintes deverão acessar o site do Sistema de Acréscimos Legais para realizar o cálculo. No site há três módulos para realizar o cálculo:

(3) Contribuintes Filiados antes de 29/11/1999: permite realizar o cálculo de contribuições em atraso, do contribuinte autônomo, empregado doméstico, empresário, facultativo e do segurado especial, filiados até 28/11/1999.

(2) Contribuintes Filiados a partir de 29/11/1999: permite realizar o cálculo de contribuições em atraso do contribuinte individual, doméstico, facultativo e do segurado especial, filiados a partir de 29/11/1999, inclusive.

Está gostando do conteúdo? Deixe seu like nas rede sociais ao lado e ajude o site a crescer! Caso tenha alguma dúvida, basta comentar nas nossas redes sociais.

(1) Empresas e Equiparadas e Órgãos Públicos: permite realizar o cálculo de contribuições em atraso, de empresas/equiparadas e órgãos públicos.
Veja a seguir todos os passos para que você possa realizar o cálculo do valor a ser recolhido através da Guia:

GUIA INSS 2019


Passo 1: Entre no site do INSS e clique em Cálculo do Guia da Previdência Social (www.inss.gov.br) e espere a página carregar.


Passo 2: Em seguida, clique na opção “Calcular guia/carnê” e espere a página carregar. Nesse momento será necessário escolher entre os três módulos. Se você for trabalhador liberal, clique na primeira opção.


Passo 3: Agora será necessário escolher a categoria, o número do NIT/PIS/PASEP e o Captcha. Depois de preencher todos os campos, clique em confirmar.


Pronto! Dentro de poucos segundos será possível visualizar o valor a ser pago na Guia INSS de acordo com as informações do contribuinte.

Guia INSS no Débito Automático

O débito automático é permitido nos seguintes bancos:

  • 001 – Banco do Brasil;
  • 003 – Banco da Amazônia;
  • 033 – Banco Santander;
  • 041 – Banrisul – Banco do Estado do Rio Grande do Sul;
  • 047 – Banese – Banco do Estado de Sergipe;
  • 104 – Caixa Econômica Federal;
  • 237 – Banco Bradesco;
  • 341 – Banco Itaú;
  • 389 – Bmb – Banco Mercantil do Brasil;
  • 399 – Hsbc Bank Brasi.

Para realizar a consulta e inserir o guia no débito automático, siga as dicas a seguir:


01. Acesse o site do INSS (a mesma página acessada para realizar o cálculo da guia). Ao carregar a página, clique na opção “Débito Online”.


02. Agora clique em Acessar Sistema. Nessa página, será necessário inserir o seu CPF e a Cadsenha. Caso não tenha a senha ainda, será necessário agendar um horário de atendimento no site da Previdência Social. Só pessoalmente é que será possível criar uma senha.


03. Ao entrar no site, será possível cadastrar o banco e a conta para que o guia seja descontando no débito automático.


Dessa maneira os contribuintes não terão mais que se preocupar em realizar o pagamento, já que a contribuição será feita automaticamente.


O Guia INSS 2019 é um documento muito importante especialmente para empresários, autônomos, donas de casa e profissionais liberais. A contribuição para com a Previdência é muito importante para garantir benefícios futuros, por isso é importante imprimir a guia/carne caso você se enquadre em uma dessas categorias.

Se você ficou com alguma dúvida, deixe um comentário para que a gente possa te ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *